Dados da digitalização 3D para objetos de qualquer tamanho e formato

Objektdimensionen_Scan-mit-Drehtisch

De designer de tomadas a peças de plástico pequenas, até os painéis da carroceria de carros ou formas de veículos desenvolvidas individualmente: as áreas de aplicação da engenharia reversa apresentam um campo excitante e versátil para a digitalização tridimensional precisa.

É necessário apenas um processo de medição curto, ainda que preciso, para gerar seu modelo tridimensional preciso: não importa se os objetos em questão são protótipos ou amostras artesanais, ou se são modelos antigos de produtos sem os respectivos dados CAD, os dados aquisição até mesmo de áreas mais complexas de forma livre são concluídos em questão de segundos. Ao concluir a aquisição, os dados 3D gerados são importados para o software de engenharia reversa e convertidos em um modelo CAD. Os dados CAD gerados através desse processo são, então, utilizados para produção em série, como base para a produção de moldes e ferramentas ou para análise por comparação.

Objektdimensionen_Kunststoffteil Objetivo e objeto de medição

Para continuar a produção em série do componente neste caso, um novo molde de fundição precisa ser criado. Como o componente é mais antigo e seus dados CAD ainda não existem, uma digitalização 3D seguida pela engenharia reversa do componente é necessária. O processo de engenharia reversa é descrito e ilustrado em detalhes utilizando o exemplo de um quadro de plástico.

Apresentando áreas sombreadas, recortes e inúmeras arestas, o componente apresenta uma geometria bem complexa que, para os dispositivos de digitalização convencionais, representa um desafio particular em relação à aquisição de dados. À luz dos requisitos exigentes em matéria de resolução, precisão e integridade dos dados, o sistema SmartScan foi escolhido para a tarefa.

A configuração do sensor flexível e facilmente ajustável da série SmartScan permite que o objeto seja digitalizado em ângulos de triangulação de 30°, 20° e 10°, permitindo que, assim, até mesmo áreas de acesso muito difícil sejam capturadas em alto nível de detalhe e precisão.

Objektdimensionen_Kunststoffteil-scan Para um processo de digitalização na maior parte automatizado, o scanner também vem equipado com uma unidade de plataforma giratória disponível opcionalmente.

O projeto consiste de duas fases principais: Na primeira etapa, o quadro de plástico é capturado tridimensionalmente com a ajuda do SmartScan. Na segunda etapa, o modelo da superfície é gerado com o uso do software de engenharia reversa Rapidform XOR2. Esse modelo de superfície tridimensional (conjunto de dados CAD) é apresentado como o produto final.

A aquisição de dados do componente é realizada com a ajuda de uma plataforma giratória, permitindo uma digitalização quase inteiramente automatizada do objeto de medição. As poucas áreas individuais que foram perdidas nessa fase são posteriormente preenchidas com capturas adicionais. Ao concluir a captura de dados do objeto, um conjunto de dados 3D (malha de polígono) é avaliado, que é, então, exportado para o software de engenharia reversa Rapidform XOR 2. O modelo 3D é retirado do processo de digitalização. O processo de engenharia reversa é realizado, gerando um conjunto de dados CAD completo. Para verificação do resultado da engenharia reversa, o modelo 3D (malha de polígono) e o conjunto de dados revertidos (modelo CAD) são comparados em uma fração de segundo. Quaisquer desvios entre os dois modelos são visualizados através de representação de cores falsas. Para a inspeção serial, esses procedimentos de comparação podem ser automatizados.

As últimas etapas do processo de engenharia reversa são a documentação dos desvios, a conversão do conjunto de dados CAD final e entrega ao cliente usando esses dados para a produção de moldes e ferramentaria.

Objektdimensionen_Mesh Conclusão

Graças à digitalização de alta precisão, os designs novos e existentes são capturados precisamente como representações tridimensionais e preparados para usar na fabricação de ferramentas e processos de produção subsequentes. Apesar de processar volumes de dados enormes, um fluxo de trabalho eficiente é garantido através da automatização do processo de digitalização.

O SmartScan permite a interpretação simples e fácil dos resultados de medição. Ao usuário é fornecido uma base de dados mais abrangente para processamento adicional, garantindo que a engenharia reversa não só forneça uma ferramenta altamente eficiente dentro do processo de produção, mas também ofereça quadros de plástico de qualidade de primeira linha como resultado final.